Pages Navigation Menu

Arlequim – Servidor de Dois Patrões

Arlequim – Servidor de Dois Patrões

 

 

2002
 
dramaturgia de Beti Rabeti
tradução: Millôr Fernandes
direção: Luiz Arthur Nunes
 
elenco: Anderson Muller, Marcos Breda,Camila Pitanga, Ernâni Morais, Carol Machado, Carolyna Aguiar, Leonardo Vieira e Mario Borges.
 
sinopse: Clarice, “digníssima filha” de Pantaleão Bisognoso, comerciante de Veneza, e Sílvio, “digno filhíssimo do conspícuo Doutor Lombardi” estão radiantes de felicidade. Com a notícia do assassinato de Frederico Rasponi, Clarice livrou‐se finalmente do casamento de conveniência com o jovem comerciante de Turim, e os dois pombinhos não tardam a formalizar o noivado. Mas, mal realizam o desponsório, e eis que um certo Arlequim Batocchio adentra o recinto para anunciar a chegada de seu patrão… (imaginem!) Frederico Rasponi. Entre as duas palavras empenhadas, Pantaleão fica com a primeira, cedendo de novo a mão da filha a seus interesses comerciais. E um deus‐nos‐acuda se instala no seio das famílias Bisognoso e Lombardi. Só o hospedeiro Briguela, compadre de Pantaleão e testemunha do noivado, sabe, mas o recém‐chegado é, em verdade, Beatriz, irmã de Frederico. Transtornada de paixão por Florindo Aretusi, o suposto assassino de seu irmão, ela segue para Veneza disposta a receber o dote destinado ao irmão para ajudar o seu amado, que “temendo a justiça escapou pelo mundo sem sequer se despedir”. Ela não sabe, mas Florindo fugiu justamente para… Veneza! E os dois acham de se alojar, ora bolas, na mesma hospedaria. Sem imaginar a embrulhada em que está se metendo, Arlequim, sempre famélico, dá um jeito de servir os dois ao mesmo tempo, e, dessa forma, receber comida e salário dobrados. Mas, na ânsia de manter os dois empregos, não revela a um nem a outro a dupla a jornada. E assim, as trapalhadas de Arlequim vão se sucedendo e estabelecem uma tamanha confusão que, por pouco, não levam ao suicídio os dois casais de Enamorados. Mas, como “as desgraças costumam ser mesmo desgraçadas”, e a commedia dell’arte, ao contrário, foi feita para dar risada, tudo termina bem, com Pantaleão e Doutor Lombardi de bem e os casais a se chamar outra vez de meu bem.
 
destaque:

Anderson Muller - Todos os direitos reservados